Bandeira Brasileira


.
A bandeira do Brasil foi adotada em 19 de novembro de 1889. 
No dístico branco é inscrita a frase "Ordem a Progresso" , na cor verde oliva, surgida a partir da divisa comteana O Amor por princípio e a Ordem por base; o Progresso por fim, representando as aspirações a uma sociedade justafraterna eprogressista.
Esta frase foi escolhida por um grupo da doutrina positivista do qual fazia parte Benjamim Constant



A 15Nov, depois de reunião de Benjamin Constant, Rui Barbosa, Lobo, Quintino Bocaiúva, Glicério e Solon na casa do Marechal Deodoro da Fonseca(11Nov), este assume o comando das tropas, prende o Ministro da Guerra e o Chefe de Gabinete(Ouro Preto) e assume o controle da situação. À tarde do mesmo dia é lavrada uma Ata proclamando a República. Deodoro é chefe do Governo Provisório. A 19 é adotada a Bandeira Nacional. Alguns dias após, banida a família real, Dom Pedro II embarca para a Europa. Início da chamada República da Espada(Deodoro e Floriano).




A despeito de ter sido militar e ter sido condecorado como tal devido a sua participação na Guerra do Paraguai, era pacificista, pregando o fim das Forças Armadas em um futuro mais ou menos distante, reduzidas à mera atuação policial para manutenção da ordem pública. 

Essa opinião, calcada nas idéias de Auguste Comte (fundador do Positivismo), foi o que lhe permitiu criar a doutrina do "Soldado-Cidadão", segundo a qual, antes de serem soldados, os membros das Forças Armadas eram cidadãos de um regime republicano e como tais deveriam comportar-se.
Outros positivistas de importância para o Brasil foram Nísia Floresta Augusta (a primeira feminista brasileira e discípula direta de Auguste Comte), Miguel Lemos,Euclides da Cunha, Luís Pereira Barreto, o Marechal Cândido RondonJúlio de CastilhosDemetrio Ribeiro, Carlos Torres GonçalvesIvan Monteiro de Barros LinsRoquette-PintoBarbosa LimaLindolfo CollorDavid Carneiro, David Carneiro Jr., João Pernetta, Luís Hildebrando Horta BarbosaJúlio Caetano Horta BarbosaAlfredo de Morais FilhoHenrique Batista da Silva Oliveira e inúmeros outros.



foi um positivista brasileiro que promoveu a transição pacífica da Monarquia para a República.O alferes Cândido Rondon tem 23 anos quando auxilia Benjamim Constant a implantar o regime republicano.Rondon. Foi sempre rigoroso na aplicação da sua máxima "Morrer, se for preciso; matar nunca!". Dezenas de oficiais e mais de centena e meia de soldados e trabalhadores civis foram mortos porque desistiram de matar. Melhor dizendo: deixaram-se matar. 



Comments